sexta-feira, 18 de agosto de 2017

PROGRAMA DE 18/08/17

1 - Rita Redshoes - Mulher
2 - Luísa Sobral - Cupido
3 - Salvador Sobral - Nem eu
4 - Capitão Capitão - Sessenta & quatro
5 - Valter Lobo - Fora do coração
6 - Um Corpo Estranho - Scarlett
7 - Sean Riley & The Slowriders. - Houses and wives
8 - The Millions - My way with you

9 - Mão Morta e Remix Ensemble- Berlim (morreu a nove)
10 - Peixe : Avião - Quebra
11 - Linda Martini - Putos bons
12 - PAUS - Pela boca
13 - Galgo - Skela
14 - Galo Cant’Às Duas - Marcha dos que voam

UM CORPO ESTRANHO NO LUISA TODI








 
Os Um Corpo Estranho sobem ao mais nobre dos palcos setubalenses no próximo dia 9 de Setembro, o do Fórum Luisa Todi. Será um concerto num palco que a banda de Setúbal já merecia, depois de ter lá tocado em 2014, na primeira parte do concerto do festival FUMO dos Pop Dell'arte. E ao mesmo tempo irá marcar o 11º aniversário da Experimentáculo.

O concerto dos Um Corpo Estranho no Fórum Luisa Todi servirá assim para celebrar também o aniversário da Experimentáculo e soprar as velas numa festa com amigos e convidados. Será, por isso, uma noite duplamente especial. E, por isso, o concerto terá uma série de atractivos especiais.

Assim, os Um Corpo Estranho irão apresentar "Pulso", o seu último trabalho de originais, e irão trazer uma série de convidados especiais. Ao longo destas semanas, até há data do concerto, iremos revela-los. No entanto, podemos garantir que a espera valerá a pena.

Os Um Corpo Estranho são Pedro Franco e João Mota, dois setubalenses com um passado rico em projecto que marcaram o panorama pop e rock da cidade. Depois de se terem estreado com um EP homónimo na Experimentáculo Records, a banda já editou dois álbuns, além de duas bandas-sonoras para peças de teatro. E entretanto têm tocado um pouco por todo o país. Quanto ao seu último registo, "Pulso", editado em 2016, teve boa visibilidade junto dos meios de comunicação e do público em geral tendo mesmo sido considerado por alguma imprensa especializada como um dos melhores discos nacionais do ano.

Como referido o concerto acontece dia 9 de Setembro, no Fórum Municipal de Luísa Todi, e tem início às 21h30. O preço dos bilhetes varia entre os 6 e os 8 euros e já estão à venda, tanto na bilheteira do fórum, como através da BOL - Bilheteira Online

MIGUEL GAMEIRO EM FORMATO DIGITAL




















“Aquela Canção” de Miguel Gameiro feat. Cuca Roseta é o 1º single de um novo álbum com 8 duetos a ser lançamento em 2018.

O tema foi apresentado no Dia Internacional da Mulher.

A partir de 01 de Setembro à venda em formato digital.

A.M.A. - "HOJE É UM NOVO DIA"

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

PROGRAMA DE 17/08/17

1 - El Rupe - Steps
2 - Bruno Pernadas - Galaxy
3 - Johan Rodrigues - New skies
4 - Luís Trindade - Monster
5 - Nadia Scilling - Kite
6 - The Millions - My way with you
7 - Sean Riley & The Slowriders - Yellowstone

"Rimas à la Carte" - crónica de Hugo Fresta

8 - Mike El Nite - Mambo nº1
9 -
Mike El Nite - Horizontes
10 - 
Mike El Nite - Oliude

11 - Valete - Rap consciente
12 - Omiri - País colmeia (com capicua)
13 - Carlão - Os tais (ao vivo no Sol da Caparica)

NOVOS DETALHES SOBRE O DISCO DOS MOONSPELL














Crédito: Paulo Mendes
DATA DE LANÇAMENTO - 3 NOVEMBRO

CONCERTOS DE APRESENTAÇÃO "1755"
30 e 31 OUT - LISBOA AO VIVO, LISBOA
1 NOV - HARD CLUB, SALA 1, PORTO

Os MOONSPELL e a ALMA MATER RECORDS orgulham-se de apresentar 1755, o novo álbum dos MOONSPELL produzido por Tue Madsen (Meshuggah, The Haunted), um disco conceptual, cantado em português, sobre o terramoto que devastou Lisboa no século XVIII.

A ser editado mundialmente dia 3 de novembro pela Napalm Records, é distribuído em Portugal pela mão da própria banda, através da sua editora Alma Mater Records . Conta com a participação do anjo caído do Fado, o fadista Paulo Bragança, convidado no tema "In Tremor Dei”.

O novo disco será apresentado, pela primeira vez, ainda antes da sua edição e em sessão tripla da "Tour 1755": dois concertos em Lisboa (30 e 31 OUT) e um regresso muito aguardado ao Porto onde os MOONSPELL não tocam há mais de dois anos, no primeiro de novembro (1 NOV). Estes concertos são promovidos pelos próprios MOONSPELL.

Agora, a banda liderada por Fernando Ribeiro revela novos detalhes sobre "1755", apresentando a capa do disco, bem como o alinhamento completo do álbum, que inclui uma versão do tema Lanterna dos Afogados, da mítica banda Brasileira Paralamas do Sucesso.

Diz Fernando:

 "Desde que me lembro que sou completamente fascinado pela história de Portugal. Para mim, o ano de 1755 marcou o nascimento de um novo Portugal. O grande Terramoto de Lisboa, não pode ser reduzido a um número dramático de mortes ou limitado ao estudo dos desastres naturais. Este sismo seguido de um violento tsunami, marca também o nascimento de uma nova cidade, uma nova época. Da tragédia absoluta nasceu uma confiança maior em nós mesmos. Os Portugueses da altura tornaram-se mais independentes da cruz, da coroa e ainda hoje em dia desfrutamos de um país laico e de livre arbítrio. Este não é apenas outro álbum para os Moonspell. É um documento da nossa História musical e lírica, uma homenagem, segundo os Moonspell, que prestamos ao nosso legado e às incríveis habilidades e à força dos portugueses da época, quando foram jorrados por terra pelas forças violentas da Natureza e da Razão. Tudo está bem…mas terra treme."

A lista de faixas de '1755' será a seguinte:
1. Em Nome Do Medo
2. 1755
3. In Tremor Dei (com participação de Paulo Bragança)
4. Desastre
5. Abanão
6. Evento
7. 1 De Novembro
8. Ruínas
9. Todos Santos
10. Lanterna Dos Afogados

São 10 temas que na carreira da banda encontram ecos longínquos em discos como "Under the Moonspell" ou "Alpha Noir" mas que apresentam, sobretudo, uns MOONSPELL como nunca os ouviram a cantar um Portugal e uma Lisboa que não é solarenga, nem turística, nem luminosa.

É um disco de raiz Metal, com riffs vibrantes, orquestrações épicas e vozes e letras que testemunham a agonia daquele dia. A banda preocupou-se também em recriar a época, existindo uma fusão com elementos percussivos e melódicos que remete para os fins do século e para a atmosfera que se vivia na capital portuguesa na altura.

Já com o lançamento do novo álbum em mente, os MOONSPELL têm uma agenda com inúmeros concertos por toda a Europa:

17.08.17 DE - Dinkelsbuehl / Summer Breeze
19.08.17 PT - Góis / Concentração Internacional de Motos de Góis
23.08.17 PT - Corroios / Festas de Corroios
02.09.17 DE - Markneuenkirchen / ReeveLand Festival
09.09.17 DE - Santarém / Parque da Ribeira
10.09.17 IT - Milano / Metalitalia Festival 2017
30.10.17 PT - Lisbon / Lisboa Ao Vivo (concerto especial de apresentação do álbum)
31.10.17 PT - Lisbon / Lisboa Ao Vivo (concerto especial de apresentação do álbum)
01.11.17 PT - Porto / Hard Club (concerto especial de apresentação do álbum)
03.11.17 ES - Santiago / Malatesta
04.11.17 ES - Bilbao / Santana 27
05.11.17 ES - Valencia / Rock City
06.11.17 ES - Barcelona / Salamandra
07.11.17 ES - Zaragoza / CC Delicias
08.11.17 ES - Madrid / Sala Caracol



Mais informações concertos 1755:

Os bilhetes para os concertos de apresentação de  1755 incluem como oferta uma das edições do disco que não estará disponível nas lojas até ao dia 3 de Novembro, data oficial de lançamento:

40 euros - bilhete para um espetáculo + oferta da edição 1755 em vinil duplo

30 euros - bilhete para um espetáculo + oferta da edição 1755 digipack

Os primeiros quinhentos compradores, terão as edições assinadas pela banda.

Reservas, informações e bilhetes disponíveis em: www.letsgo.pt.

COUPLE COFFEE AO VIVO

















Couple Coffee actuam no dia 31 de Agosto no Festival F em Faro, onde irão apresentar o álbum "Fausto Food" recentemente editado.

Ao casal Luanda Cozetti (voz) e Norton Daiello (baixo) junta-se Flak ex. Rádio Macau... (Guitarrra), João Rato (teclados) e Jaume Pradas (bateria).

COIMBRA EM BLUES



Porquê o ressurgimento do “Coimbra em Blues”…

Coimbra é uma cidade fervilhante onde se cruzam culturas, que chegam dos quatro cantos do mundo, trazidas pelos jovens que ali aportam para estudar na Universidade.

Esta diversidade cultural, que caracteriza Coimbra, é a razão para o ressurgimento do Coimbra em Blues.

Um festival que ao longo da sua existência, ganhou uma crescente projecção nacional e internacional bem como um público fiel.

Objectivos…

Colaborar na afirmação de Coimbra no panorama da cultura nacional e internacional, aproveitando o Convento de São Francisco enquanto equipamento cultural de excelência.

Um Festival que seja veículo de promoção para Coimbra, as suas gentes e para os agentes económicos e turísticos, que poderão estar directa ou indirectamente ligados. Um grande evento com visibilidade nacional e internacional.

 Conquistar o público com uma programação que pretende trazer toda uma nova geração de Bluesmen que, neste milénio, continua a construir a história dos Blues e mostrar um leque de músicos representativo dos vários espectros e mutações dos Blues.

O Director Artístico …

Paulo Furtado é um dos artistas portugueses mais bem sucedidos da última década, onde se destacou com os projetos Tédio Boys, Wraygunn e, principalmente, como The Legendary Tigerman.

O seu fascínio pelo Blues numa primeira fase começa como para qualquer pessoa que gosta de música. Durante os primeiros 10 anos que começa a ouvir Blues, nunca pensou em tocar o género. É no ano de 97, por ocasião da primeira tourné de Tedio Boys na América, a banda de Coimbra toca com uma série de bandas que pegavam na influência do Blues e misturavam com rock.

Aí conhece o meio e experimenta as afinações abertas em Blues que permitem tocar com slide. Esta mistura de Rock n' Roll e Blues tornou-se numa das coisas fundamentais para o músico que a desenvolve e traz para a sua realidade.

 Apresentamos o Director Artístico do “Coimbra em Blues”. De regresso ao seu Festival.
“Os Blues vão existir sempre e vai existir sempre gente que está a senti-los e faze-los. Isso nunca irá acabar.” – Paulo Furtado.

O Evento …
 
O Coimbra em Blues vai ter lugar em 2017.
Data: 15 e 16 de Setembro
Local: Convento de São Francisco
Concertos duplos com inicio pelas 22h00 | Preço 15€/Dia

A Bilheteira…

Bilhetes disponíveis nos locais habituais:
Bilheteira do Convento São Francisco
Horário de Funcionamento: diariamente entre as 15h00 e as 20h00
Telefone: 239 857 191Email: bilheteira@coimbraconvento.pt
Lojas FNAC
Bilheteira Online: CMCOIMBRA.BOL.PT

Uma Organização da Câmara Municipal de Coimbra

O GAJO AO VIVO














últimos concertos de verão antes do lançamento de um novo single

18 AGOSTO - “Agosto em Odemira” - Odemira
19 AGOSTO - “Animar o Verão” - Zambujeira do Mar
26 AGOSTO - Cineteatro D. João V - Damaia
 
O Gajo, alter ego do músico João Morais, continua a apresentar o seu mais recente álbum "Longe do Chão" ao público português.

Nas últimas semanas de agosto tem três concertos agendados: dois na região do Alentejo onde encontrou a Viola Campaniça, principal instrumento e fonte de inspiração para este trabalho, e um terceiro na Damaia, região da Grande Lisboa.

Estes concertos antecedem o lançamento de um novo single retirado do álbum "Longe do Chão". Este lançamento será acompanhado de um novo vídeo que vem reforçar a ligação d'O Gajo com a cidade de Lisboa e a Viola Campaniça que ao longo destes meses se tornou a sua melhor companhia.

THIS PENGUIN CAN FLY EM PAREDES DE COURA





















O Palco Jazz na Relva vai aguentar com todo o rock do nosso power trio favorito.

2017 está a ser um ano marcante para os This Penguin Can Fly. A banda editou o disco "Caged Birds Think Flying is a Disease", têm dado concertos com regularidade e agora a oportunidade de tocarem no Festival Vodafone Paredes de Coura. Será no último dia do festival, à tarde, e tem tudo para dar certo.
De realçar ainda que os Penguins vão lançar novo single em Outubro, no mês em que sobem ao palco do Café Concerto do Centro Cultural Vila Flor, em Guimarães, para além de outras datas que serão anunciadas em breve.

JAMESON URBAN ROUTES COM MAIS CONFIRMAÇÕES












A apresentação do disco de estreia de SURMA, o novo disco e visões políticas de AUSTRA e o dj set de XINOBI com a companhia de DA CHICK são as mais recentes confirmações para o festival anual do Musicbox – JAMESON URBAN ROUTES - que terá lugar entre 24 e 28 de Outubro.

O festival que celebra a sua 11ª edição procura refletir na sua programação a filosofia que o Musicbox assume perante a cidade ao longo do ano. Um resumo onde se faz futurologia de tendências enquanto se recuperam nomes consagrados em combinações muitas vezes inusitadas.
Até à data os nomes anunciados são um perfeito exemplo do posicionamento do festival: ACTRESS apresenta o futuro da música de dança com o seu “AZD” no mesmo dia em que SCURU FITCHADU mostram porque razão são uma das bandas nacionais do ano. (25 Out)

Os brasileiros O TERNO partilham o palco com YOU CANT WIN CHARLIE BROWN e com os dinamarqueses LAIDBACK para mostrar que a pop e o indie não lutam por fronteiras nem por gerações (26 Out). E para que a festa estivesse completa juntam-se então XINOBI e DA CHICK.
 
O último dia do festival (28 Out) será dedicado a apresentações e estreias de novos discos com SURMA finalmente a dar-nos cabo da ansiedade com “Antwerpen”, um dos discos mais aguardados do ano.
 
Nota de destaque ainda para a segunda aparição em palco de Black Bombaim com a lenda Peter Brötzmann no dia 24 de Outubro.

O programa do Festival continuará a ser divulgado e terá novos desenvolvimentos em breve.

Os bilhetes para as sessões apresentadas já estão à venda na rede BOL

FILHO ÚNICO APRESENTA




















Malvasia de Agosto.

Príncipe https://principediscos.bandcamp.com
DJ Nunex https://soundcloud.com/nunexaltonivel
Ary Boy https://soundcloud.com/djaryboy
Puto Márcio https://soundcloud.com/putomarcio
DJ Firmeza https://soundcloud.com/dj-firmeza

NOITE PRÍNCIPE c/ DJ Nunex, Ary Boy, Puto Márcio, DJ Firmeza
Local: Musicbox
Data: 19 de Agosto
Horário: 00h00
Entrada: 10€ c/ direito a uma bebida
Mais informação em http://www.musicboxlisboa.com

Calhau!

Von Calhau! nasceu no Porto em 2006 e “designa todo o trabalho produzido em bicomunhão prática por João Artur e Marta Ângela”. Desde a sua incepção tem desenvolvido um admirável contínuo transdisciplinar em artes visuais, filme e música. A sua produção de desenhos e obra (seri)gráfica, explorações em poesia visual, engenho de instrumentos musicais, idealização de figurinos e caracterização cenográfica, e apresentação pública de projecções de filmes, concertos, performances e lectures, evocando referências que vão desde Lygia Clark a Raymond Roussel bem como evidenciando um fascínio pelo “elitismo, às vezes esotérico, de certas manifestações da cultura popular (rural)” como qualificava João César Monteiro, em entrevista por alturas de ‘Veredas’, interpelam-nos a considerar as fabulosas dimensões fasciculadas que compõem a sua cosmologia calhauística. Realizações recentes em Lisboa incluem o espectáculo Tau Tau que esteve em cena por duas noites no Teatro da Politécnica, no âmbito da BoCA, e a exposição ‘Valun Chão’ na Galeria Pedro Alfacinha, consecutiva a ‘Rotornariz’ no mesmo espaço.

Site oficial http://www.einsteinvoncalhau.com
“Ú” LP (2016, KRAAK) https://voncalhau.bandcamp.com/album/-
Vídeo teaser “Ú” https://youtu.be/oQ3UGrXEqA8

Concerto: Calhau!
Local: Noites de Verão no Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado
Datas: 18 de Agosto
Horário: 19h30
 
Primeira Dama

Manel Lourenço é desde o início de 2015 Primeira Dama e, a partir do aparecimento do colectivo e editora Xita, este rapaz lisboeta tem vindo a trabalhar com os seus amigos formas de transformar a natural afiliação em matéria relevante para o cancioneiro nacional. A história começou muito antes quando este se vê rodeado de músicos em toda a sua família, tanto paternal como maternal. Estudou música durante quase 10 anos da sua vida e encontrou instrumentos de criação e expressão musical, como o saxofone, obviamente o piano e os teclados, sem esquecer a sua desenvolta tessitura vocal que faz com que tenha aprendido a lidar com a melodia e a harmonia sem grande esforço. Lançou o debute “Histórias por Contar” no ano passado, gravado com a orientação de Filipe Sambado, uma coleção de cantigas pop atlânticas, uma foz de cafeína num mar de codeína, onde episódios do quotidiano, rasurados, abstractos, buscavam pelo universal a partir da sua experiência individual e geracional. Este Verão chega-nos o ambicioso novo disco, homónimo, gravado em Aveiro, com a ajuda preciosa de João Sarnadas (Coelho Radioactivo).

“Primeira Dama” (2017, Xita Records) https://xitarecords.bandcamp.com/album/primeira-dama
Vídeo “Rua das Flores” https://youtu.be/AK2Qi4Qz53I
Entrevista VICE https://www.vice.com/pt/article/wjqzk5/a-vida-real-de-uma-primeira-dama

Concerto: Primeira Dama
Local: Noites de Verão no Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado
Datas: 25 de Agosto
Horário: 19h30
Entrada: LIVRE
 Entrada: LIVRE

ROGER PLÉXICO AO VIVO

SUPA SQUAD COM VIRGUL




















Ultrapassaram os 3 milhões de visualizações com “Squeeze Me” ao lado de Virgul e Putzgrilla. Partilharam o palco com Charly Black. Retornaram às origens do new roots e dancehall com os mais recentes singles “Pick Up Di Phone” e “Love We Bad”.

Este ano fizeram um completo “Takin Over” da arena musical ao lado de Beatbombers e dia 28 de Julho apresentaram um ritmo que não vai deixar ninguém indiferente. Virgul junta-se à Dupla e vão contar-vos quem é “The One”.

Com um estilo musical único no país, Supa Squad continua a elevar a fasquia com todos os singles que tem vindo a lançar desde o início da sua carreira com “Gyal Move” ou “Top General”. Um sucesso inquestionável depois de presenças em festivais como o Sumol Summer Fest, Musca Cascais e, o mais recente, no 20º Aniversário do MEO SW.
 
Facebook: https://www.facebook.com/supasquadmusic/
Instagram: https://www.instagram.com/supasquadmusic/?hl=pt
Youtube: https://www.youtube.com/user/SupaSquadMusic

RIZZO COM NOVO SINGLE









Rizzo já tem provas dadas quer a solo quer com a sua participação no grupo Putzgrilla. O seu trabalho revela-se de ano para ano mais detalhado, criterioso e sempre surpreendente.

Com fortes influências da arena eletrónica e do house music, construiu um percurso com fortes colaborações e o apoio de artistas como Tiesto, Hardwell ou Afrojack. Êxitos que contam já com milhares de play's no spotify.


O melhor de Rizzo é a capacidade de transmitir a sua energia nas suas produções e o seu novo single "Slide Thru" ft. Wes Writer é a personificação do storytelling vivido ao som deste próximo hit.

Rizzo "Slide Thru" ft. Wes Writer estreou dia 4 de Agosto nas redes sociais e plataformas digitais.

Segue o Rizzo aqui:
Facebook: https://www.facebook.com/hugo.rizzo.pt/
Instagram: https://www.instagram.com/hugorizzo_/
Youtube: https://www.youtube.com/c/RizzoOfficial
 

LILIANA MARTINS AO VIVO




















09 de Setembro | 21:30
Centro Cultural Olga Cadaval

Fado, música tradicional popular e contemporânea em perfeita fusão na voz de Liliana Martins.

O Centro Cultural Olga Cadaval recebe no próximo dia 9 de Setembro “Meu Tempo”, o espetáculo de Liliana Martins onde a artista, natural de Sintra, cruza as suas raízes de fadista com as suas fortes influências de música tradicional portuguesa.

“Meu Tempo” é também o título do seu segundo disco que nos leva numa viagem no tempo, onde a artista passa por um processo de maturação.

O seu disco de estreia "Corpo-Fado" foi premiado pela The Akademia Music Awards como melhor álbum "world beat" (Junho/2016).

Mais recentemente o seu novo single “Toma conta de mim” esteve nomeado nos prémios International Portuguese Music Awards 2017, na categoria de Fado.

As suas origens vêm do Fado, tal como a sua maior inspiração, mas Liliana não é apenas fadista, é isso e muito mais. A sua voz e interpretação trazem uma nova sonoridade onde se junta a música tradicional, popular e contemporânea.
 

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

PROGRAMA DE 16/08/17

1 - Surma - Hemma
2 - Virgem Suta - Viva o povo
3 - Throes + The Shine - Capuca
4 - Señoritas - Triste em mim
5 - The Millions - My way with you
6 - Sean Riley & The Slowriders - Walking you home
7 - Samuel Úria - Aeromoço
8 - Captain Boy - The boy with the big feet
9 - Valter Lobo - Fora do coração
10 - Rodrigo Leão - Vida tão estranha

GONÇALO TAVARES COM NOVO CLIP

O novo álbum de Gonçalo Tavares é composto por dezassete temas, incluindo cinco duetos com convidados muito especiais: José Cid, Luis Represas, André Sardet, assim como Sofia Afonso e Maria Carlota (dois nomes a decorar), retratando bem a ligação de Gonçalo Tavares com o seu piano e sintetizadores.

Gonçalo Tavares apresenta-nos o Pop Rock numa versão poderosa, juntando a garra imensa da sua voz rouca à certeza de um “grande” álbum à nossa espera e a descobrir em breve.
 

TOULOUSE EM PAREDERS DE COURA














O quarteto mais fixe da cidade berço faz parte do cartaz do 25º aniversário do Paredes de Coura.

Depois de terem sido convidados para as festas na Vila na edição Paredes de Coura 2015, e terem também sido destacados num Vodafone Sessions durante o festival, os Toulouse regressam agora listados no cartaz principal, com mais estrada, mais maduros, e com o álbum de estreia "Yuhng", que tem recebido apenas criticas positivas e tempo de antena.

Actuam sábado dia 19, às 18h, no palco Vodafone.FM

A MÚSICA CHEGA À TASCA




















Muita da génese da identidade de Guimarães encontra-se embrenhada nas paredes das tascas e tabernas. É lá que se contam histórias enquanto se versam copos, e é por entre bancos de pedra e portas de madeira que se armazena um património imaterial único.

O contraste entre as tascas, assentes na tradição, e a nova música portuguesa, cada vez mais aventurada em desbravar novos terrenos, é a essência do “Vai-m’à Banda!”. Por isso vamos trazer às tascas de Guimarães um pouco da melhor música alternativa que se faz por cá, e esperamos que estes locais emblemáticos atribuam um toque muito especial e característico aos concertos.

Há um roteiro para percorrer e muita música para ouvir. O “Vai-m’à Banda!” começa às 15h na Tasca Expresso, bem no centro da cidade, com o concerto Luís Severo. Segue pelo teleférico até à Penha, onde na Adega do Ermitão poderemos ouvir Filho da Mãe. A festa acaba na Taberna do Trovador, onde para além de petiscos haverá também concertos de Modernos, Bispo, e José Garcia para encerrar a noite em beleza.

+ info

TAMBOR COM NOVO VÍDEO

Estreia hoje o novo vídeo de Tambor. Masterizado no Abbey Road Studios, a letra e música de Alexandra Valentim e Fernando Martins é agora transportada para um vídeoclip com realização de Ana Martins.
A captação e edição de imagem ficou a cargo de Pedro Sousa.

Numa história construída por Alexandra Valentim, Cristina Duarte e Tiago Alves, a personagem de Fundo do Mar (Parte 01) debate-se com a escolha entre deixar-se abater no peso das águas ou bater com os pés no fundo, voltando a emergir.

Marta Diogo dá vida a esta narrativa de dor, um dos episódios d’ A Construção da Saudade, o 6º álbum de originais de Tambor.

A Construção da Saudade é também o novo conceito de espectáculo. Serve como apontador para a nova estética de Tambor, orgânica e progressiva.

Neste momento, toda a discografia de Tambor encontra-se editada e distribuída digitalmente, via Viagens a Marte e A Lata Music.

 iTunes
https://itunes.apple.com/pt/album/a-construcao-da-saudade/id1114847773?l=en
 

DOURO GREEN FEST

terça-feira, 15 de agosto de 2017

PROGRAMA DE 15/08/17

1 - You Can't Win, Charlie Brown - If i know you, like you know i do
2 - HMB - Estrela brilha (com Emicida)
3 - NBC - Nativo
4 - Boémia Vadia - Alma gémea
5 - Pedro & Os Lobos - Somos pró que somos (com Adolfo Luxúria Canibal)
6 - The Millions - My way with you
7 - Sean Riley & The Slowriders - Tell me why

"Rimas à la Carte" - crónica de Hugo Fresta

8 - Keso - Acólito por alcoólico
9 - keso - Bruce Grove
10 - Keso - Underground

11 - Mundo Segundo - Margens do Douro
12 - Valas - As coisas
13 - Primeira Dama - Rita

FESTIVAL MÚLTIPLO




















FESTIVAL MÚLTIPLO 2017

17-18-19-20 Agosto | a partir das 16h

Zaratan
Rua de São Bento, 432 - Lisboa
entrada livre para sócios - quota anual sócio: 3 euros
 
A Zaratan - Arte Contemporânea e a Associação Terapêutica do Ruído apresentam a terceira edição do Festival Múltiplo, um evento de identidades plurais e referências cruzadas que promove a disseminação, a materialização e a multiplicação de experiências artísticas e partilhas culturais. O festival é “múltiplo” no sentido de variado e diferente, mas também por ser uma unidade que contém várias outras: o evento acontece em sinergia com uma série de parceiros e envolve de uma forma sustentável e interdisciplinar uma selecção de sujeitos e entidades dos mais interessantes no panorama artístico independente.

 O Festival Múltiplo 2017 caracteriza-se uma forte componente de produção criativa DIY, com lançamentos de múltiplos, publicações e edições gráfica, e conta com uma programação intensa de performances, apresentações e tertúlias, incluindo a participação de dezenas de artistas nacionais e internacionais.

CONCERTOS:
Em colaboração com os nossos parceiros Associação Terapêutica do Ruído, A Besta, Alienação e ZigurArtists, o Festival Múltiplo apresenta uma programação eclética de concertos experimentais, improvisações musicais e intervenções sonoras. O Festival contará com actuações de: LEITMOTIV (MARIA DO MAR, PAULO CHAGAS, TIAGO SILVA, AUDE BARRIO), dOISsEMIcIRCUITOSiNVERTIDOS, OR SOBRE BLAU, LLAMA VIRGEM, THE CAGE CABARRETT & SILVESTRE/ALEGRIA, EARTHLY BEASTS, CARDÍACO & PAULO ALEXANDRE JORGE, [UN]STABLE, ECSTASY SPACE STATION, FARWARMTH, LIMINAL, PEDRO E DIANA, CAPITÁN BAZOFIA, BISONHO (PAULO ALEXANDRE JORGE, PEDRO ARELO, JOÃO SOUSA), SHANAWAARA, AFTA 3000.

EDIÇÕES GRÁFICAS:
Movida pelo desejo de intensificar as relações entre a música e as artes visuais, a programação de concertos é acompanhada por um projecto específico de edições gráficas impressas em risografia em parceria com a Stolen Prints. Os artistas visuais convidados, TIAGO DA BERNARDA, RUI MOURA e ANDRÉ SANTOS, realizarão um artwork inspirado no som de cada banda a actuar durante o festival.

Com a colaboração editorial das Edições Senhora do Monte, durante o Festival Múltiplo haverá o lançamento da pasta final do ciclo LEITMOTIV, que reúne 18 publicações com intervenções de mais de 50 artistas e músicos. O ciclo aconteceu mensalmente na Zaratan entre Junho 2015 e Novembro 2016.

CICLO Ñ-DJS:
O ciclo Ñ-Djs,mais underground que o underground, este ciclo surge como uma prática de exploração musical compartilhada: a Zaratan convida artistas cujo trabalho seja de alguma forma relacionado com música e que não tenham pretensões ou actuações anteriores como dj´s, para seleccionarem o som que acompanha as noites de eventos, utilizando para tal qualquer artifício mecânico/digital (k7´s, leitores de mp3´s, smartphones, pda´s, rádios, etc) que não os utilizados pelos "dj´s de carreira".

 Na edição do Festival Múltiplo 2017 teremos dois Ñ-Djs convidados por cada dia, nomeadamente: Ñ-DJS FIM COLECTIVO [TÉO PITELLA & FRANCISCA VEIGA] (17 Agosto), Ñ-DJS BERNARDO BERTRAND & RODRIGO ARAÚJO (18 Agosto), Ñ-DJS DAILY MISCONCEPTIONS [SARA ESTEVES & JOÃO M. SANTOS] (19 Agosto), Ñ-DJS PEDRO SARAIVA & SUSANA BORGES (20 Agosto).

LANÇAMENTO DE MÚLTIPLOS:
A produção de múltiplos de artistas, de pequenas publicações e edições tem sido uma parte importante da prática curatorial da Zaratan - Arte Contemporânea, com o objectivo de solidificar, materializar, dilatar e multiplicar as experiências compartilhadas com os artistas. Durante o Festival Múltiplo apresentamos duas novas obras em edição limitada dos artistas visuais STÉPHANE BLUMER e MARTA ALVIM.

EVENTOS INTERDISCIPLINARES:
Prossegue também no dia 20 de Agosto o ciclo de performances intitulado DO LIMINAR, com curadoria de Bruno Humberto, que envolve na sua essência a produção de um ensaio fotográfico e de um ensaio textual.

 No mesmo dia haverá também a projecção do filme “POGŁOS” de RADEK SIRKO, um documentário sonoro experimental ambientado em localidades suburbanas da Silésia (Polónia).
Ainda, as artistas em residência na Zaratan, BELINDA CAMPBELL e PAULA SCAVAZZINI, apresentam as suas pesquisas artísticas numa conversa informal.

INDIE MUSIC FEST

AFONSO BAG. - "ZORRO"

TIAGO BETTENCOURT COM DISCO A ROMPER




















A edição em pré-venda garante a oferta de acesso ao concerto de apresentação de Tiago Bettencourt no Teatro da Trindade em Lisboa
 
"A Procura" - Pré-venda - Oferta Exclusiva FNAC

Tiago Bettencourt desvendou o nome e capa do seu novo disco com data de lançamento a 28 de Setembro de 2017.

Já se conhecem dois singles do seu novo trabalho "A Procura": "Se Me Deixasses Ser" e o mais recente "Partimos a Pedra".

"A Procura" encontra-se em Pré-Venda na Fnac e esta edição oferece o acesso ao concerto de Tiago Bettencourt dia 3 de outubro, no Teatro da Trindade em Lisboa , pelas 21H30.

Esta oferta é limitada ao stock existente, válida de 11 de agosto a 28 de setembro de 2017 para todas as encomendas pagas online, excepto Marketplace. O acesso será feito por guest list. Cada CD "A Procura" equivale a uma entrada simples. O nome que figura na encomenda será o nome dado para a guest list.
 
“A Procura” é um substantivo transitivo que se traduz pela diligência de encontrar, buscar, investigar, desejar, pretender…e é nesta viagem incessante que Tiago Bettencourt nos guia ao longo desde sexto disco da sua carreira. Entre a acústica trovadoresca, a pop e as eletrónicas discretas, este disco reflete ao longo das suas canções esta busca incessante do artista pelos vários quadrantes musicais característicos do próprio e mais além ainda. De resto, as letras reforçam o cunho próprio deste vocalista, multi-instrumentista e produtor
 

BAZUUCA ANUNCIA















Mais uma banda de Braga no roster da Bazuuca. Aos Bed Legs, This Penguin Can Fly, The Missing Link e Tundra Fault, juntam-se agora os Grandfather's House.

Grandfather’s House é uma banda de Braga que surge em 2012. Com Tiago Sampaio na guitarra, Rita Sampaio nos sintetizadores e voz e João Costeira na bateria, contam até hoje mais de 250 concertos dados por todo o país e internacionalmente. Com o seu primeiro EP "Skeleton", editado em 2014, percorrem Portugal na sua promoção. Em 2016, editam o longa-duração, "Slow Move", sendo aclamados pelo público e pela crítica - tendo, com este, lançado dois singles - “Sweet Love Making” e “My Love”.

Atualmente, preparam o lançamento do seu terceiro disco - “Diving” -, resultado de uma residência artística no espaço GNRation (Braga) contando com as participações de Adolfo Luxúria Canibal, Nuno Gonçalves e Mário Afonso, na voz, teclados e saxofone, respetivamente. Com um método de composição mais complexo, que contou com a participação de mais um elemento em todos os temas – o músico convidado, Nuno Gonçalves (teclas) – a banda, explora assim, uma sonoridade mais densa.
Este será editado a 15 de Setembro de 2017, contando com o single de avanço “You Got Nothing to Lose”, que goza de videoclip autoria de CASOTA Collective (Leiria).

CHARLIE PLAYS THE BLUES













Após 10 anos e 4 albums ao volante de La Chanson Noire - e antes de se mudar de armas e bagagens para o sul de França - Charles Sangnoir revisita as suas raizes de blues, rock e cabaret e estreia-se com um disco em nome próprio: “Charlie Plays the Blues” é isso mesmo, uma visita ao jazz dos anos 30, ao blues que vai de Mississipi a Chicago, com uma piscadela de olho ao cabaret alemão de princípio de século XX e sempre com a adrenalina do rock n roll nas veias.

O resultado é um blues eléctrico, eclético, intenso e pleno de feeling. Charles Sangnoir é um musico e produtor originário de Portugal. Escreveu música para televisão, rádio e cinema, e tocou em mais de 200 espectáculos em cidades como Lisboa, Porto, Paris, Londres, Madrid ou Vigo. Enquanto produtor, supervisionou a concepção de mais de 30 álbuns, eps e singles, assim como um número semelhante de videos. Figurou como pianista residente em 2 programas de televisão ('5 para a meia noite' e 'É a vida Alvim') ao longo de mais de 300 episódios. Fundador da Necrosymphnic Entertainment, uma das primeiras netlabels portuguesas, participou também como pintor em diversas exposições colectivas e individuais e desenhou artwork para os discos de diversos artistas portugueses. Com mais de 2000 discos vendidos e perto de 200.000 visualizações no Youtube, Charles começa agora a abrir as asas.
 

MEU GENERAL AO VIVO

TIME FOR T EDITAM NOVO DISCO DIA 15 DE SETEMBRO

O novo 'Hoping Something Anything' foi gravado ao longo do ano de 2016 nos Spitfire Audio Studios em Londres, produzido pela própria banda e masterizado por JJ Golden (Rodrigo Amarante, Devendra Banhart, Vetiver) em Ventura, California. Vai ser editado dia 15 de Setembro pela Last Train Records, editora que Time For T tem em parceria com a banda amiga de Brighton, Common Tongues.

Devido à produção própria, conseguiram explorar, sem limitações, as sonoridades que tinham imaginado para este novo trabalho e o som está mais desafiante que nunca, com momentos orquestrais e canções menos pop que o que têm vindo a compor até hoje. De canções calmas folk a rock psicadélico e batidas tropicais, o álbum une-se pelo paladar de sons que atravessam os géneros musicais e oferece uma familiaridade de canção a canção mesmo quando as canções mudam drasticamente de estilo. Em termos da composição, metade das canções foram compostas ao longo de alguns anos desde o último lançamento (Homónimo) e a outra metade foram inspiradas pela viagem de Tiago Saga à India no início de 2016. O processo de composição deste novo registo começa com Tiago e uma guitarra, o qual leva o esqueleto da canção (estrutura, melodia e letras) ou então uma ideia (rabiscos de melodias e letras) à restante banda que depois começam a juntar os músculos e os pormenores com bateria, baixo, pianos e outros instrumentos.

Agora lançam novo single, “Ronda”, inspirado pela visita da banda à cidade de Ronda no Sul de Espanha onde tocaram no Festival Muwart onde foram incrivelmente recebidos por um público com quem criaram imediatamente uma relação especial. O título remete à cidade e ao amor com que ficaram pela mesma mas a letra vai mais além e fala da necessidade de cada um ter o seu tempo, para estar sozinho, tempo para si próprio como alimento para depois poder estar com os outros.

Time For T foram fundados em Brighton por Tiago Saga, um jovem de herança britânica, libanesa e espanhola que cresceu na Califórnia portuguesa - como o próprio apelida o Algarve. Enquanto estudava Composição Contemporânea na Universidade de Sussex, Inglaterra, Tiago Saga foi criando a sua própria sonoridade assente na world music e folk rock anglo-saxónica com outros músicos que foi conhecendo e com quem foi partilhando as mesmas inspirações: desde Bob Dylan a Ali Farka Toure. Tiago Saga (voz e guitarra), Joshua Taylor (baixo), Martyn Lillyman (bateria), Oliver Weder (teclas) - e outros membros honorários como Andrew Stuart-Buttle (violino), Harry Haynes (guitarra eléctrica) e Louis Pavlo (teclas) - formam os TIME FOR T.

De murmúrios a gritos melódicos, de voz rasgada e de guitarradas dedilhadas por ritmos tropicais, Time For T apresentam uma sonoridade única e bem definida capaz de produzir diferentes emoções. Ao vivo, transmitem uma energia invulgar, sendo responsáveis por um espectáculo contagiante que não deixa ninguém indiferente e convida à dança.

A banda conta com três EPs bem sucedidos, concertos desde Los Angeles a Paris e de Nova Iorque a Beirute, passagens por grandes festivais em Portugal como o NOS Alive, MEO Sudoeste, Super Bock Super Rock e por Inglaterra no Secret Garden Party, Green Man, The Great Escape e Shambala. Time For T foram nomeados na categoria de 'Melhor Artista Revelação' nos Portugal Festival Awards e alcançaram a vitória nos concursos 'Ano Novo, Banda Nova' (promovido pela Antena 3), 'Concurso Nacional de Bandas', 'Live Act'. Integraram ainda a colectânea Novos Talentos FNAC. A BBC Radio 1 e 6 tem tocado os novos singles do álbum de estreia. Um desses temas - "Rescue Plane" - conseguiu o feito de atingir o primeiro lugar no 'Spotify UK Viral Charts' durante dois dias e com mais de 130.000 plays no espaço de uma semana.

Depois do lançamento do primeiro longa duração “Hoping Something Anything” a 15 de Setembro de 2017 pela Last Train Records, a banda vai fazer uma digressão de apresentação pela Europa em Setembro e Outubro, terminando com algumas datas em casa: Portugal.

Tour 2017:

19 Agosto - Green Man Festival - Brecon Beacons
27 Agosto - Shambala Festival - Northampton
20 Setembro - Archiduc - Brussels
22 Setembro - Freiraum - Ubersee
24 Setembro - Cafe Galao - Stuttgart
07 Outubro - Musicbox - Lisboa

Festivais por onde passaram:

NOS Alive // Portugal, 2013
Super Bock Super Rock // Portugal, 2014
MEO Sudoeste // Portugal, 2014
2000 Trees // England, 2014
Festival para Gente Sentada // Portugal, 2015
Shambala // England, 2015
Kendal Calling // England, 2015
Muwart Festival // Spain, 2015
Marienplatzfest // Germany, 2015
The Great Escape // England, 2015
Vodafone Paredes de Coura // Portugal, 2016
Secret Garden Party // England 2016
Green Man // Wales, 2016
Secrets Festival // Germany, 2016

Outros concertos de importância:

Cinema Sao Jorge // Lisboa, 2015
Ronnie Scotts // London, 2015
L'Alimentation Generale // Paris, 2015
Rockwood Music Hall // New York, 2015
Concrete 1994 // Beirut, 2015
Sala Sirocco // Madrid, 2015
The Haunt // Brighton, 2016
Auster Club // Berlin, 2016
Teatro Lucido // Mexico City, 2017
 

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

PROGRAMA DE 14/08/17

1 - The Poppers - Peyote
2 - Valter Lobo - Fora do coração
3 - Luís Severo - Escola
4 - Slow J - Vida boa
5 - Tatanka - De alma despida
6 - Mazgani - The traveler
7 - Blind Zero - You have won
8 - The Millions - My way with you
9 - Sean Riley & The Slowriders - Buffalo turnpike
10 - António Silva Quartet - Bamse in the coconut island
11 - The Partisan Seed - Shut the blinds, go away
12 - Expensive Soul - O amor é mágico (acústico ao vivo)
13 - Benjamim / Barnaby Keen - Terra firme
14 - NBC - Tudo
15 - Quinta Feira 12 - Dona Chica

BLAME ZEUS - "SPEECHLESS"

domingo, 13 de agosto de 2017

sábado, 12 de agosto de 2017

PROGRAMA DE 12/08/17

1 - Samuel Úria - Dou-me corda
2 - Señoritas - Nova
3 - Orelha Negra - Parte de mim
4 - Octa Push - Bárbara (com Cátia Sá)
5 - O Martim - Fazes isso tão bem
6 - Salto - Mar inteiro
7 - PAUS - Pela boca
8 - Loto - My guitar
9 - Cavaliers of Fun - Astral division
10 - The Gift - Clinic hope
11 - Xinobi - Far away place (com Margarida Falcão)
12 - Dj Ride com Capicua - Fumo denso
13 - Mirror People - In your eyes
14 - Gala Drop - sun gun

THE WEATHERMAN NO TAGV EM COIMBRA














Sábado, 30 de Setembro às 21:30 - 23:00

Herdeiro da pop anglo saxónica do final da década de 60 e início da de 70, The Weatherman é um conceituado artista que apresenta uma obra consolidada em quatro álbuns de originais – Cruisin’ Alaska (2006), Jamboree Park at the Milky Way (2009), Weatherman (2013) e Eyeglasses for the Masses (2016) – que têm sido aclamados pela crítica em Portugal e além-fronteiras.

 Cumprida uma década de carreira THE WEATHERMAN regressa com um novo single intitulado Oh Cat numa renovada incursão na sua sonoridade: “um psicadelismo dançante” ou “um hino que ilumina as almas dolentes que durante a Primavera sonham com o Verão perfeito – uma espécie de Good Vibrations do séc. XXI”.

voz, guitarra acústica, piano Alexandre Monteiro
...guitarra eléctrica Alexandre Almeida
teclados João Burmester
bateria João Nuno Almeida
guitarra baixo Nuno Melo
fotografia Bernardo Fernandes

1h30
para maiores de 6

€10
€8 c/desconto
< 25, estudante, comunidade UC, > 65, grupo ≥ 10, desempregado, parcerias TAGV

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

PROGRAMA DE 11/08/17

1 – André Barros – Reynir (c/Myrra Rós)
2 – Rodrigo Leão e Scott Matthew – That’s life
3 – Tomara – Cofee and toast
4 – Salvador Sobral – Excuse me
5 – Luísa Sobral – Learn how to love
6 – Alexander Search – A day of sun
7 – Cavaliers Of Fun – Astral Division
8 – Loto – Back to discos
9 – Terrakota – Mexe mexe
10 – Throes + The Shine – Guerreros (c/ La Yegros)
11 – Bicho do Mato – A galinha dos ovos de ouro
12 – Retimbrar – Voa pé
13 – Criatura – Pastor sem cajado
14 – Medeiros/Lucas – Fome de vento
15 – Terra Batida - Aldeia

MOPHO COM NOVO DISCO















Passados 4 anos do lançamento do primeiro trabalho homónimo, os Mopho regressam agora com um longa duração estranho e, ao mesmo tempo, rico em toda a sua essência. Quatro anos carregam o peso da maturidade e da desconstrução de estigmas e círculos transversais de eternos retornos.

"Estranho em mim" trata, sobretudo, de um aprofundar da melancolia bonita que sempre envolveu o rock destes cinco rapazes.

O single de apresentação, “Melancolia”, foi sabiamente escolhido para se tornar um vício. Os reflexos que apresenta de uma luz ténue e brilhante trazem à canção uma brisa suave e palpável que nos faz estremecer de intensidade.

Um álbum que representa o rock português em toda a sua magnitude. Fica o alerta de um possível rasgo de arrepios frios aquecidos por um aconchego melódico extremamente belo aquando da sua audição.
 

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

JORGE PALMA CELEBRA 45 ANOS DE CARREIRA




















Jorge Palma & Orquestra Clássica do Centro nos Coliseus de Lisboa e Porto em Outubro
Direcção artística de Rui Massena

Para comemorar 45 anos de carreira, Jorge Palma preparou dois espectáculos especiais com a Orquestra Clássica do Centro, sob direcção artística e de orquestra do maestro Rui Massena. Dias 5 e 7 de Outubro, os Coliseus de Lisboa e Porto, respectivamente, vão ser palco destes concertos que vão revisitar os temas mais emblemáticos do músico e compositor, através de um alinhamento composto pelos clássicos intemporais e outros mais recentes, apresentados com arranjos inéditos.

A formação clássica de Jorge Palma - atestada no ​curso superior de Piano do Conservatório de Lisboa ​-​, assim como a forte influência de outros estilos como o rock, ragtime, blues ou bluegrass, reflecte-se nas suas composições e está presente em todo o seu percurso. Nos coliseus, o músico e compositor estará acompanhado pela sua banda e pela Orquestra Clássica do Centro, formada em 2001. A Rui Massena - a quem é reconhecida uma irreverência clássica, mas rigorosa -, cabe a responsabilidade de dirigir todo este ensemble em duas noites que se esperam representativas da diversidade de influências e percursos de todos os envolvidos.

Recorde-se que Jorge Palma se estreou em nome próprio em 1972 com o single "The Nine Billion Names of God", título retirado de um conto de Arthur C. Clarke e inspirado no livro "O Despertar dos Mágicos", de Louis Pauwels e Jacques Bergier. "Com Uma Viagem na Palma da Mão", editado em 1975, foi o primeiro de 13 álbuns de originais bem sucedidos, com destaque para a dupla platina de "Voo Nocturno" (2007). Da discografia fazem ainda parte dois CDs e um DVD ao vivo, e várias colectâneas, entre elas "Só" que completou recentemente 25 anos. Mas há mais: uma história de colaborações, que vão dos arranjos para Amália Rodrigues até à direção musical de peças de Bertolt Brecht. A par da carreira a solo, Jorge Palma integrou outros projectos como Palma's Gang, Rio Grande, Cabeças no Ar e Juntos, ao lado de Sérgio Godinho. Entre as distinções, destaque para o prémio José Afonso, que recebeu em 2002; os ​Globos de Ouro​, atribuído em 2008 e 2012; e o ​prémio Pedro Osório da SPA, em 2012.

​O que se segue na vida de Jorge Palma é indissociável da história da música portuguesa nos últimos 45 anos. São muitos os momentos para celebrar!

Os bilhetes para os concertos já estão à venda. Para o Coliseu de Lisboa, dia 5 de outubro, o preço varia entre os 20€ e os 45€ . Para o Porto, dia 7, os bilhetes custam entre 25€ e 35€.

PROGRAMA DE 10/08/17

1 - José Cid - 10000 anos depois entre Vénus e Marte
2 - Paulo de Carvalho - Flor sem tempo (com Diogo Piçarra)
3 - GNR - Dançar sós (com Rita Redshoes)
4 - Alcoolémia - Para quê sonhar (com Maria João & Alfredo Costa)
5 - Glockenwise - Heat
6 - Surma - Hemma
7 - Holy Nothing - Speed of sound
8 - Cavaliers of Fun - Astral division
9 - Loto - Celebration (celebrate baby)
10 - Sampladélicos - Mali do milho grosso (com Celeste Rodrigues e Filho da Mãe)
11 - Né Ladeiras - Feiticeira da saudade
12 - Joana Barra Vaz - Casa é canção
13 - Lula Pena - Pes mou mia lexi
14 - Riding Panico - Rosa Mota

MÍGUEL ARAÚJO PREPARA CONCERTO EM LONDRES













Sala é residência da London Symphony Orchestra

Miguel Araújo no Barbican de Londres a 28 de setembro

Músico português regressa à capital britânica no mítico auditório do Barbican Centre. Lisboa e Porto estão também na agenda da maior digressão de sempre.

Porto, 10 de agosto de 2017 - Miguel Araújo vai regressar a Londres depois de se ter estreado no ano passado em terras de sua majestade, num concerto para cerca de 450 pessoas, a maioria portugueses. Em 2016 Miguel Araújo esgotou a sala Under the Bridge abrindo espaço para mais um concerto no mesmo dia. 

Desta vez o local escolhido para o grande concerto na capital britânica é o icónico Barbican Centre, residência oficial da London Symphony Orchestra e reconhecido como um dos maiores centros artísticos da Europa e onde já atuaram, por exemplo, as fadistas Mariza e Ana Moura.

O músico português irá fazer-se acompanhar do septeto que tem atuado em alguns dos concertos em Portugal, levando na bagagem o seu novo e aclamado álbum Giesta, o terceiro da sua carreira a solo e de onde já saíram os êxitos "1987" e "Axl Rose".

O concerto de Londres será um dos grandes concertos que Miguel Araújo está a preparar este ano naquela que é a sua maior digressão de sempre a solo. A cidade do Porto vai receber o filho da terra no Coliseu do Porto, dia 4 de novembro, e o Coliseu de Lisboa recebe-o no dia 11 de novembro numa estreia total a solo, depois das 28 noites esgotadas em dueto com António Zambujo.

London Calling

Londres será um momento alto de celebração da digressão do músico portuense e uma forma de expressar a sua música numa das cidades que mais influência musical teve na sua vida. "Há exatamente 50 anos atrás Londres assumia-se como a capital da música anglo-saxónica, e de onde emergiram muitos dos artistas que me inspiraram a fazer o que faço", explica Miguel Araújo. 

O músico não esconde também o momento especial já que este concerto surge numa altura em que a comunidade portuguesa vive com as incertezas do Brexit.

O espetáculo londrino é organizado pela Deleted Scene, uma produtora cofundada pelo português Francisco Portal, com o apoio do Instituto Camões, e uma referência de espetáculos portugueses no Reino Unido.

Mais informações em http://www.barbican.org.uk/music/event-detail.asp?id=21055

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

PROGRAMA DE 09/08/17

1 - Dead Combo e as Cordas da Má Fama -- Quando a alma não é pequena
2 – Ricardo Gama e João Correia – Canção da primavera
3 – M-Pex – Carinae
4 - Cristina Branco – E às vezes dou por mim
5 – Carla Pires – Cavalo à solta
6 – Sónia Oliveira – Lembra-me um sonho lindo
7 – Loto – Disco exótica
8 – Cavaliers Of Fun – Astral division
9 – Nial – Amber
10 – The Black Archer – Oporto
11 – [Syndrome 22] - Reconstruction
12 - Mira, un Lobo – Tramadol
13 – Et3r – Don’t fall
14 – White Haus – This is heaven

ESTÁ A CHEGAR O SOL DA CAPARICA












Em contagem decrescente: está quase a chegar O Sol da Caparica!

É já esta quinta feira que arranca a quarta edição d'O Sol da Caparica, a maior e mais ambiciosa de sempre, uma celebração da música, da arte, da língua e do mar que reúne centenas de artistas de várias áreas num cartaz de quatro intensos dias, um deles inteiramente devotado aos mais novos e respectivas famílias.

Contemporâneo, irreverente, diversificado, multicultural e urbano são as características deste refinado programa artístico!

O programa arranca na quinta-feira, dia 10 de Agosto, com concertos de À Sombra do Cristo Rei, Trevo, Sam Alone, Bonga, Fogo-Fogo no Palco Blitz e ainda HMB, Regula, Criolo, Mariza e os Tais Quais no Palco SIC/RFM. Na sexta feira, 11 de Agosto, estão programados concertos de Virgul, Djodje, Dealema, Holly Hood e Bispo no Palco Blitz e ainda Xutos e Pontapés, Carlão, Mafalda Veiga, Carlos do Carmo e António Zambujo a cantar Chico Buarque no Palco SIC/RFM. No sábado podem contar com actuações de Sean Riley & The Slowriders, Best Youth, Samuel Úria, Os Quatro e Meia, Mishlawi no Palco Blitz e Matias Damásio, Manel Cruz, Trovante, Os Tubarões e Teresa Salgueiro no Palco SIC/RFM.

Djs garantem fechos de noite em grande estilo!

Os DJs vão garantir que a festa prossegue frente ao maior palco mesmo depois dos últimos concertos: O Dj Nuno Calado da Antena 3, Pete da Zouk e a dupla Rich & Mendes vão manter a festa a rodar até bem tarde, com a melhor música para dançar a garantir que animação não faltará no recinto d'O Sol da Caparica.
 
Este é também o ano de inauguração de um novo espaço dentro do Festival: o Anfiteatro O Sol da Caparica receberá diariamente uma banda sonora ambiente assinada por Rui Miguel Abreu (Rimas e Batidas) e ainda apresentações da Lisbon Poetry Orchestra devotadas ao melhor da nossa poesia. Vídeos selecionados pela Monstra.

Dança! Dança! Dança!

Um palco especial dedicado à dança com notáveis presenças dos campeões do mundo de breakdance Momentum Crew, da Afrobattle ou, entre vários outros colectivos, da Bling Crew será outro dos pontos fortes d'O Sol da Caparica.

Este festival promove ainda um encontro com artistas em celebração da língua através do lançamento de mais um volume do livro de conversas Debaixo da Língua que será pretexto para o encontro diário com a palavra e com artistas como os HMB, Bonga, Carlão, Mafalda Veiga, Manel Cruz e Afonso Simões, sempre a partir das 16:30.

Uma exposição de Pedro Lourenço, arte por Writters como Robô e Smile, sessões de Skate Street Sessions a cargo da DC, e mostra de vídeos selecionados pela Monstra entre os vários concertos são outras notas de programação que garantem que a diversidade e a diversão não faltarão este ano n'O Sol da Caparica.

Tudo a postos? Nós estamos prontos para vos receber a todos!
Até já!

terça-feira, 8 de agosto de 2017

PROGRAMA DE 08/08/17
















1 - Paulo Bragança - O farol
entrevista Luís Ferreira (Bons Sons)
2 - Señoritas - Alice
3 - Loto - The club
4 - Cavaliers of Fun - Astral division
5 - Rodrigo Leão - Vida tão estranha
6 - Frankie Chavez - Sliding donnie
7 - Manuel Fúria & Os Náufragos - Canção infinita

HEYLEL - "SHADES OF TIME" (FEAT KY FIFER)

INDIE MUSIC FEST




















Não são cinco. Não são dez! São doze as bandas que apresentamos para fechar o cartaz do Indie Music Fest 2017 que acontece no Bosque do Choupal em Baltar entre os dias 31 de Agosto, 1 e 2 de Setembro.

 Depois de apresentados os nomes de Conjunto Corona, Them Flying Monkeys, Twin Transistors, Heavy Cross of Flowers, Paraguaii, The Miami Flu, Lucky Who, Moon Preachers, Killadelphia, El Señor, Manuel Fúria & Os Náufragos, Marvel Lima, Jonny Abbey, Phantom Trio, Los Luchos, Astrodome, Pãodemonio, Stone Dead, The Laizy Faithful e Toulouse, é a vez de revelar uma dúzia de nomes que vão deixar o Bosque do Choupal ainda mais encantado, ficando a faltar apenas os nomes da área electrónica, a ser anunciados em breve.

 Nomes que já dispensam qualquer tipo de apresentações. Falamos dos The Poppers e Nice Weather for Ducks. De Lisboa os The Poppers assumem com orgulho a herança do Rock n' roll e vem apresentar o seu novo disco de originais, «Lucifer», e de Leiria os Nice Weather for Ducks confessam-se viciados em canções (de todos os géneros e feitios) e no som de instrumentos que mandaram vir do ebay. A música deles é uma amálgama de sons e de ritmos e vozes vibrantes! Curiosos?

George Marvinson é o pseudónimo criado por Tiago Vilhena (musico dos Savanna) para nos mostrar a sua visão do mundo em forma de canções.

Mr.Gallini é o alter ego do também baterista de Stone Dead e o som produzido pode ser descrito como psych harmonioso de quem não quer ceder a crescer e deixar para trás o charme, a inocência e uma criatividade borbulhante. Promete.

 Oriundos de Alcobaça e sem rótulo aparente, os FUZZIL trazem consigo uma mistura agressiva de fuzz com vocais melódicos. Influenciados pelas ondas psicadélicas dos 60's/70's e toda a panóplia dos anos 90.

 Os Flying Cages são uma banda de Indie rock e apresentam ‘Woolgather’, o segundo álbum de estúdio, fresco e maturo.

Foque. Assim se intitula o projecto a solo de Luís Leitão. É um projeto que surge da necessidade de ter independência musical e de largar, não as guitarras nem as baterias convencionais, mas o rock em geral, onde havia estado embrenhado grande parte da sua vida.

Rapaz Ego é aquilo que ficou por dizer por Luís Montenegro. O Luís que toca nos Salto desde que se lembra, tem o projecto de electrónica Lewis M. e dá uma ajuda na formação com banda da Capicua desde o ano transacto. Rapaz Ego é um desabafo.

 Para um final em festa Moda Americana são uma banda de rock alternativo de Lisboa com uma sonoridade psicadélica moderna e expansiva, de Vila do Conde chegam os Indian Rubber, Eden Lewis II aparece no Bosque em tons de Funk, Soul, Jazz, RnB e Hip Hop e em ritmo explosivo Pás de Problème. Uma mistura que bebe da música cigana, dança ao som de ritmos africanos ou cresce com a eloquência de um jazz cheio de fogo. Criando uma mistura exótica para sentir com o corpo todo, fazendo dos Pás de Problème embaixadores da música do mundo para fazer a festa. Haja muita festa!

Os bilhetes estão à venda na bol e nos locais habituais a um preço exclusivo para os amantes da nova musica nacional.

Passe Geral - 3 dias: 30€ com oferta da t-shirt do festival (limitado a 150 unidades).

BONS SONS QUASE A CHEGAR














O BONS SONS começa já esta semana. Serão 4 dias de espectáculos com o melhor que a música portuguesa tem para oferecer, no cenário pitoresco da Aldeia de Cem Soldos.

Quem chegar e assentar arraiais no parque de campismo, encontra ali montada também a Festa de Recepção ao Campista com as primeiras sonoridades dançáveis entregues nas mãos de Inês Lamim. Os dias seguintes estão recheados com os nomes de um cartaz com 52 espectáculos por onde escolher.

As manhãs de quem consegue levantar-se cedo são preenchidas com um pequeno-almoço na aldeia, sessões de música para crianças, regateios pela feira de artesanato, visitas ao curral dos burros, jogos tradicionais ou um refresco no rio de uma das praias fluviais da zona.

Os inícios de tarde trazem também muitas actividades antes dos primeiros concertos, como as oficinas para construir instrumentos musicais, a exibição de curtas-metragens, em parceria com o Curtas em Flagrante, as artes performativas em parceria com a Materiais Diversos ou as actuações ad-hoc no Palco Garagem.

Os concertos começam a aquecer pela tarde dentro, no interior da igreja, com o Palco MPAGDP, onde a programação está a cargo d’A Música Portuguesa A Gostar Dela Própria. A procissão do cartaz segue para o adro, onde o Palco Tarde ao Sol rasga as primeiras notas que ecoam pelas ruas de Cem Soldos. Seguem-se os concertos do coreto, de outra forma conhecido como Palco Giacometti, onde estalam as sonoridades mais introspectivas de cantautores e calmos virtuosos.

Depois do aquecimento, iniciamos o diálogo musical entre os projectos sonoros do enérgico Palco Eira alternados com as melodias incontornáveis que partem da Praça do Rossio, no Palco Lopes-Graça.

Aplaudidos os memoráveis espectáculos dos músicos consagrados e das principais atracções da noite, a festa continua tanto no Palco Aguardela, com as batidas que caracterizam o calor da madrugada, como nas tascas, quintais e tabernas da aldeia que viram tertúlias e locais de boémia.

Para ninguém se perder no meio de tanto que há para fazer, existe a APP do BONS SONS que é já uma referência. Simples, eficaz e com toda a informação necessária, incluindo o acesso ao Instagram oficial. Disponível para IOS e Android.

Segredos e surpresas? Sim, vão existir, mas só estarão disponíveis para quem for ao BONS SONS.
Comprar bilhete no recinto sai mais caro.
Para poupar e evitar filas, o ideal é comprar o bilhete com antecipação.

Estamos quase, quase, quase
a Viver a Aldeia!

FRANKIE CHAVEZ AO VIVO


















“Double or Nothing” no Teatro da Trindade
Concertos realizam-se a 27 e 28 de outubro, às 21h30, e contarão com convidados especiais

Frankie Chavez prepara-se para apresentar oficialmente em Lisboa o seu mais recente álbum, “Double Or Nothing”, em dois concertos muito especiais no Teatro da Trindade, nos dias 27 e 28 de outubro, às 21h30, para o qual contará com vários convidados. Estas datas integram um ciclo de concertos que celebra os 150 anos do Teatro da Trindade.

Poli Correia, também conhecido como Sam Alone (que colabora no primeiro single de “Double Or Nothing”, intitulado “My Religion”), é um dos músicos já confirmados que irá partilhar o palco do Teatro da Trindade com Frankie Chavez nesta celebração do seu terceiro álbum de originais, um trabalho marcadamente influenciado pelo contexto social atual.

AFONSO BAG. - "FLAGRANTE"